Brandão no seu discurso ontem, mostrou humildade e como aceitar decisão de grupo e disse que não queria Weverton para o senado e sim Zé Reinaldo

Brandão: “Em 2018 não queria o Weverton senador, preferia o Zé Reinaldo, mas fui fiel e seguir a decisão do grupo”

Durante entrevista coletiva no hotel Luzeiros na noite desta segunda-feira (31) o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão criticou o posicionamento do senador Weverton Rocha (PDT) em não cumprir a decisão do grupo político do governador Flávio Dino.Brandão lembrou que na eleição estadual passada, em 2018, ele não queria apoiar Weverton Rocha para o senado e preferia o ex-governador José Reinaldo Tavares para disputar o cargo, no entanto, teve de aceitar a decisão do grupo e manteve a fidelidade ao grupo do governador Flávio Dino. Hoje, Weverton faz exatamente o contrário de Brandão…Ainda duramente a coletiva, o vice-governador do Maranhão que vai mesmo deixar o PSDB para se filiar ao PSB e disputar o Governo do Maranhão pelo campo progressista. Brandão disse que teve uma conversa franca com a direção nacional da sigla, e que expôs seus motivos.

Sem os deputados André Fufuca e Pedro Lucas e com apenas três partidos, Weverton faz coletiva e diz que continua pré-candidato

WEVERTON NA SEDE DO PDT

Na sede do PDT, o senador Weverton Rocha (PDT) reuniu na noite desta segunda-feira (31) os poucos aliados que ainda restam para anunciar que continua pré-candidato ao governador do Maranhão mesmo diante da escolha do governador Flávio Dino em favor do vice-governador Carlos Brandão. Chamou atenção ausência dos deputados federais André Fufuca (PP) e Pedro Lucas Fernandes. Ambos estão fechados com Brandão. Weverton começou a pré-campanha alegando possuir apoio de sete partido, no entanto, agora restaram apenas o PDT, Republicanos e a indefinição da União Brasil que hoje não tem presidente estadual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *